Receita do dia: Cupcake de Micro de Paçoca

Olá, pessoal, tudo bem?

A receita de hoje era para eu ter postado antes, mas fiz uma vez e não gostei tanto, aí refiz, fui adaptando. Essa que eu fiz é um mix da receita do blog A Milanesa Sem Farinha e da Talita do Não Mais Fat. Ficou uma delícia e nem parece que é permitido. Super cara de jaca! rs

ingredientes

  • 2 ovos
  • 2 colheres de sopa de leite de coco
  • 1 colher de café de fermento biológico
  • 3 pacotinhos de sucralose
  • 1 colher de sopa generosa de manteiga de amendoim
  • 2 colheres de sopa de farinha de coco

modo de fazer

Tem gente que bate primeiro as claras em neve, mas li por aí que quando usa farinha de coco não compensa o trabalho pois ela vai absorver, então não bati. Eu misturei tudo em um recipiente e usei a batedeira na velocidade máxima durante 2 minutos no máximo.

Coloquei nas forminhas de silicone (que comprei ontem \o/) e coloquei no micro-ondas por 2 minutos. Rendeu 7 bolinhos!

Vejam que lindo que ficou, por cima passei um pouco de manteiga de amendoim e coco ralado:

 bolo de paçoca

Ficou MUITO bom. Me senti comendo um cupcake gordíssimo! rs

Beijoooos

Anúncios

Até que ponto vale a pena?

Olá, pessoal, tudo bem?

Recebi um comentário no blog que me fez repensar até que ponto vale a pena querer ser magra a qualquer custo. E até que ponto vamos ficar parados assistindo algo que não está bom. O comentário dizia que a morte era melhor do que ser gorda e que a pessoa faria qualquer coisa para ser magra.

Eu nunca fui obesa, estive (e ainda estou) em sobrepeso e isso já me causou inúmeros problemas de saúde. Colesterol, refluxo, SOP, entre outras coisas. Talvez eu não entenda a cabeça de uma pessoa que sofra com a obesidade e conviva com desprezo, falta de companheiro, privações físicas (roupa, passar na catraca do transporte público, sentar no ônibus etc), baixa auto estima etc.

Mas gente, querer morrer?

Sei que muita gente comete suicídio por inúmeros motivos, chega a desejar a morte como forma de acabar com seus problemas. Não é uma exclusividade da pessoa obesa, creio que seja mais uma questão de depressão. Quando a pessoa chega em um estágio que não vê mais vantagens em continuar por aqui.

Mas não é a solução. É a SUA vida. Deixe de ser figurante em sua vida e passe a ser o protagonista. Saia da zona de conforto. Não é fácil, eu sei, mas tente. Tente de verdade. Corra atrás dos anos que você passou se lamentando por estar em determinada condição.

Se você não está bem consigo mesmo, talvez não seja só o peso que precise mudar, mas a sua cabeça. Porque se fosse só o peso, não veríamos por aí tantos gordinhos felizes, que conseguem levar uma vida digna apesar do peso, do preconceito e das limitações.

Para mim a vida é um DOM que Deus nos dá. Uma oportunidade de nos elevarmos, de aprendermos e de aproveitarmos esse mundo lindo que temos. Nem tudo são flores, mas nem tudo são trevas.

A mídia, as pessoas, o mundo mostra que para estar bem precisamos ter um corpo escultural, carro do ano, roupas de marca, companheiro capa de revista entre outras coisas. Mas a vida é muito mais que isso.

A vida tem inúmeros momentos felizes, momentos de confraternização com amigos, com a família, e até com nossos animais. Momentos em que aprendemos e nos sentimos mais inteligentes. Momentos que alcançamos objetivos que parecem nos completar.

Até que ponto vale a pena querer ser magra a qualquer custo? A vida não se baseia nisso. É muito mais do que apenas um corpinho bonito. Eu quero ser magra sim, mas antes disso, quero ter saúde para aproveitar os bons momentos que a vida tem a me oferecer.

Beijoooos

O problema é o que você come entre o Ano Novo e o Natal

Olá, pessoal, tudo bem?

Como passaram de Natal? Todo mundo firme? Primeiramente gostaria de desejar que o Natal tenha trazido muitas bençãos, muitos presentes, muita compreensão e muito amor e paz para o coração de todos vocês.

Sei que a ceia de Natal é um misto de emoções para muita gente. Tem aqueles que esperam o ano todo para aquela noite em que tudo pode e em que todas as casas fazem coisas deliciosas. E tem aqueles que morrem de medo de colocar tudo a perder em uma noite, tudo digo em relação ao emagrecimento.

Tudo é uma questão de bom senso. Uma noite não vai acabar com um tempão de dieta, basta você compensar nos dias seguintes e se esforçar em exercício físico para queimar a gordura que comeu. Não é ‘fácil’, mas também não é um bicho de sete cabeças.

Se você ralou o ano inteiro, manteve uma dieta balanceada e se comportou, não vejo um motivo para não se dar um dia de jaca. Ainda que sejam dois, Natal e Ano Novo, pois como disse no título do post, o problema maior é o que você come nos outros 11 meses, entre o Ano Novo e o Natal.

Eu, no entanto, preferi manter a boa linha. Me conheço e quando eu pego firme, não gosto de muitas deslizadas (embora aconteçam, não vou ser hipócrita). Isso porque começa um ‘hoje pode’ aqui, amanhã outra exceção e quando eu vejo, abandonei toda a reeducação alimentar. Foi isso que aconteceu o ano passado quando eu abandonei o blog.

Estou fazendo a dieta lchf (low carb high fat) – que logo mais explico no blog, quando eu tiver mais dados e mais experiência sobre – e ela me deu uma certa liberdade para comer na ceia sem passar fome. Vontades aconteceram pelos doces, confesso, mas foram toleráveis. E hoje a minha ‘jaca’ foi bater mamão com leite de coco, gelar bem e hmmmm, que delicia! Jaca saudável e com comida de verdade!

E meu esforço valeu a pena. Minha última pesagem tinha sido 55,5kg e hoje foi 54,5kg \o/. Sensação de dever cumprido e de consciência tranquila, que pra mim valem muito mais que um prazer de um docinho. Mas essa sou eu no momento, isso tem feito bem para mim, de forma alguma condeno quem se deu a chance de comer a vontade ontem.

1545231_386036411531696_1110238689_n

É isso, FELIZ NATAL pra todo mundo!

Beijooooos

Inspiração do dia: Patrícia Rios

Olá, pessoal, tudo bem?

Não é fácil se manter focada no estilo de vida saudável quando ficamos tanto tempo sem se preocupar com isso. São décadas de hábitos errados que todo dia ficam martelando nossa cabeça para desistir. Cada um tem sua técnica para se fortalecer quando a vontade é jogar tudo pro alto e comer até sair rolando rs. Uma das minhas técnicas é ver antes/depois de pessoas que batalharam e conseguiram alcançar um corpo legal, um melhor estilo de vida e o melhor de tudo: estão com a saúde ótima.

Uma dessas pessoas é a Patrícia Rios, uma amiga querida que mora no condomínio da minha mãe e que comecei a conversar num jogo do Corinthians (olha a maloca rs). A Pati sempre foi contagiante, mesmo acima do peso ela sempre teve bom humor, disposição e talz. Quando a conheci ela já participava das corridas, já fazia academia e aulas com a Run&Fun, mas não conseguia emagrecer mais (ela já tinha perdido bastante peso).

Quando começamos a conversar mais, ela já me arrastou pra academia do prédio e em pouco tempo eu já estava com tênis de corrida, ipod e monitor cardíaco (tudo igual o dela porque eu fui embalona mesmo rs). Na época eu até emagreci bem, cerca de 8/9kgs, foi quando eu comecei o blog, mas depois com as correrias/problemas da vida eu desisti, joguei tudo pro alto e engordei. Mas ela não. Ela continuava firme, com alimentação saudável, exercícios e o bom humor. Esse ano ela viu o quadro clínico piorar mesmo com esses cuidados e acabou passando por um procedimento cirúrgico.

Depois disso eu só vi a Pati crescer – mas não para os lados. Ela emagreceu muito, a auto-estima cresceu, ficou ainda mais linda, ainda mais alto astral e cada dia vem conquistando melhor condicionamento físico. Aliás, ela vai correr a São Silvestre! Ela me inspira por nunca ter desistido, por sempre ter mantido o bom humor e por mostrar que é sim possível conseguir o que se quer.

Vejam o antes e depois da Pati e se inspirem também. YES, YOU CAN.

rivers

Patii, continue assim, dando muito orgulho para todos e principalmente para você mesma!

Beijoooos

Receita do dia: Salgado Maromba

Olá, pessoal, tudo bem?

O salgado maromba tem milhares de formas para ser feito, mas consiste em uma proteína (frango ou atum), legumes cozidos e 1 ovo. Sim, sem farinha! O meu preferido é o seguinte:

ingredientes

  • Couve flor
  • Frango
  • 1 ovo
  • Queijo branco para rechear

modo de fazer

Cozinha a couve flor no vapor (se cozinhar na água o salgado vai soltar muita água no forno e vai desmanchar todo) e cozinha o frango, tritura tudo e mistura com o ovo (cru). Deixa a massa no freezer ou na geladeira para endurecer um pouco (depende da sua pressa) e é só modelar e levar para o forno até que doure. Recheio você pode colocar ou não. Pode acrescentar salsinha, coentro e qualquer tempero a gosto. Assim como sal, mas de preferência coloque pouco. Por cima pode salpicar linhaça, chia, gergelim etc.

É uma ótima receita para a janta, por não conter carboidrato!

Veja umas fotinhos que eu achei (ainda não tirei foto do meu, mas providenciarei):

salgado-maromba

Facinho, né?

Beijoooooos

Insônia querida #sqn

Olá, pessoal, tudo bem?

Todo mundo sabe – ou deveria saber – que além da reeducação alimentar e da rotina de exercícios físicos, é muito importante que a pessoa que quer emagrecer/levar uma vida saudável tenha uma boa noite de sono. Diversos estudos já identificaram a relação entre uma menor noite de sono e um aumento no IMC (índice de massa corporal), assim como apareceu um maior índice de fibromialgia, obesidade e depressão. Uma pessoa que dorme menos de 5 horas por noite tem grandes chances de ser obeso no futuro.

Eu não vou me aprofundar muito em como os hormônios agem durante o sono e como prejudicam a queima de gordura e/ou promovem o aumento de peso, pois não sou médica nem tenho tanto embasamento para fazer tal explicação. Mas uma coisa é fato: quem dorme pouco tem mais fome e menos saciedade.

Quem tem insônia sabe como é ruim demorar para dormir ou dormir e acordar logo depois. Aquela sensação de acordar e seu corpo ainda estar cansado e passar o dia bocejando como se tivesse passado a noite em claro.

A insonia pode ser de fundo psicológico, ambiental ou físico e o G1 fez uma espécie de infográfico bem legal mostrando como é feito o diagnóstico:

Bem Estar - Infográfico sobre insônia (Foto: Arte/G1)

Eu tenho problemas para dormir – se eu não me engano – desde 2004. Chegou pouco tempo depois da síndrome do pânico, o que me faz crer que a minha tenha fundo emocional/psicológico. Em 2009/2010 quando eu comecei a tomar a paroxetina, ela vinha junto com a amitriptilina, que além de me ajudar a dormir, evitava que eu tivesse enxaqueca (outro probleminha que eu tenho desde criança). Durante o tempo da medicação eu não só dormia bem, como dormia muito! Deitava cedo, dormia a noite toda, acordava com sono e ainda passava o dia me arrastando.

Agora que estou com 1/2 dose e não tomo todos os dias, tenho acordado quase todas as noites e várias vezes, fazendo com que eu tenha um sono picado e não suficiente. Por enquanto eu não tenho ficado com sono durante o dia, mas sei que pode prejudicar e muito toda a minha tentativa de emagrecer. Para não tomar remédios para dormir, calmantes e afins, tenho tomado chá de erva cidreira antes de deitar. Não é toda noite que resolve, mas no geral tem sido benéfico.

Outras técnicas indicadas para quem tem insônia:

  • Não dormir com televisão ligada
  • Deixar a o ambiente escuro, com o mínimo de luz
  • Usar protetor auricular, caso o lugar que você durma seja muito barulhento
  • Evite deitar logo após comer, dê um intervalo de pelo menos 1 hora
  • Não tome café, coca-cola ou energético antes de deitar
  • Evite se exercitar muito antes de dormir
  • Tente relaxar tomando um banho quente, ouvindo uma música ou se auto-massageando

Se você sofre desse mal, procure tratá-lo para que não venha prejudicar seu esforço na alimentação e na atividade física.

Beijooooos

Cada um tem o seu tempo para emagrecer

Olá, pessoal, tudo bem?

Nessa segunda feira encontrei umas amigas de longa data e papo vai, papo vem, uma delas (oi, Lu) me contou de uma amiga que resolveu se reeducar, emagreceu, virou fitness e desde então virou uma chata! Além de só falar nisso, ainda fica controlando o que as outras pessoas comem, e até ofendendo do tipo ‘quer comer como uma porca, depois não reclama’. Tudo tem limite.

Quando a gente começa nessa vida mais saudável a gente mergulha de cabeça (ou pelo menos deveria) e começa a respirar reeducação alimentar, academia, exercícios, receitas etc. É normal. A gente quer melhorar e faz de tudo para estar imersa de um monte de coisa boa e que faz bem. Mas não podemos obrigar que outras pessoas também tenham essas atitudes.  Não importa quem fale, o que fale, o que aconteça, se não der aquele estalo na pessoa de ‘quero emagrecer’, ela não vai tentar e ainda vai se irritar se você ficar insistindo.

Você também passou boa parte da sua vida comendo errado, sem fazer exercício e se irritando cada vez que alguém comentava ‘como você engordou’, ‘vai comer tudo isso’, tá grávida?’. Porque você fazendo isso com os outros não é igualmente chato? É sim e muito! É legal a gente dar o exemplo, mostrar que está fazendo, que está tendo resultados e se a pessoa quiser se inspirar, ótimo, dever cumprido! Mas não ache que é obrigação das pessoas à sua volta também querer emagrecer, fazer exercícios e tudo mais, só porque você ‘acordou pra vida’.

Seja você a mudança

Se mantenha sim na vida saudável, dê sim bons exemplos, fale sobre dieta, mas tenha outros assuntos com quem ainda não está nessa vibe. Seja você a mudança que tanto espera nos outros. Aliás, sejamos!

Beijoooos